Vocês dois realmente são diferentes
7 de dezembro de 2015
Elas falam e eles ouvem
7 de dezembro de 2015

Sentimentos acabam – o amor não.

O amor é um princípio que gerencia todas as emoções e não um sentimento.

“O amor é o princípio da ação e modifica o caráter, governa os impulsos, controla as paixões, submete inimizades, e eleva e enobrece as afeições” 4 T 223. Essa declaração estabelece o amor como um princípio que gera todas as demais emoções humanas.

Não há como ignorar que em alguns relacionamentos os sentimentos e emoções acabaram, e levaram a uma deteriorização do relacionamento. Mas isso não significa o fim de tudo. Se o “amor jamais acaba”, sempre há esperança.Os sentimentos como o respeito pelo parceiro, a paixão sexual, a admiração, a alegria do convívio enfim dezenas deles podem realmente desaparecer de uma relação.

Quando a paixão sexual some é difícil manter duas pessoas juntas; quando o respeito desaparece, a violência que surge é devastadora. Mas tudo isso pode ser recomposto. Terapias com profissionais, aconselhamento com pessoas habilitadas podem clarificar muitas situações e devolver uma saudável convívio a fim dos sentimentos serem manifestos novamente.

Os sentimentos somem não necessariamente todos de uma vez; mas alguns são prioritários para o relacionamento de homem e mulher. Mas se desaparecem é porque o amor não foi articulado.

Os casos extremos de violência física devem ser intermediados pela segurança pública (Delegacia da Mulher, Polícia) e secundados por terapia. Os homens se tornam violentos por dezenas de motivos – interiorização, perda de auto-estima, traição, pressão social, humilhação, alcoolismo, drogas ou porque são personalidades doentias. O mesmo vale para as mulheres.

Sentimentos podem ser negativos em uma relação – ódio, vingança, ciúmes, mágoas etc. Mas o amor cobre todos eles também. Jesus postulou uma fórmula para essas situações – “mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama” Lucas 7:47.

Com exceção dos casos extremos, os sentimentos são retornáveis. E uma relação que se permite uma nova chance os sentimentos são reavivados, ganham uma intensidade voluptuosa. Por quê? Porque o amor sempre esteve lá e quando os sentimentos se reascendem são inflamados como em uma explosão. Quem ainda não saiu de uma briga de casal, e experimentou um retorno abrasador? Uau…

Pois bem amigos(as) [deixe-me recompor] vale a pena deixar o amor reger as emoções. Sentimentos acabam, mas o amor jamais acaba. E isto é a garantia de que tudo pode ser como antes. Tudo pode ser como aquela primeira vez.

Permita-se amar; e amar aquela pessoa que você escolheu. Não desista porque alguns sentimentos não existem mais. Sentimentos são retornáveis. Alguns sentimentos devem sumir com certeza – o orgulho que não esquece insultos; a mágoa que não perdoa; o ressentimento que não é solidário; a dúvida que não esquece; o egoísmo que não compartilha.

Confiar nos sentimentos as vezes não é bom. Sua confiança deve estar nas pessoas. O valor da pessoa amada é muito alto. É o amor que determina esse valor. Não desista de amar. Não desista das pessoas.

Ivair Augusto Costa – Bioquímico, Teólogo, amigo e colaborador do Cada Dia.

Leitura recomendada:
A dama, seu amado e seu senhor: As três dimensões do amor feminino https://amzn.to/3EhZSE5
Entre lençóis: Uma visão bem-humorada da intimidade sexual no casamento https://amzn.to/3DbAKO1
Direto ao ponto https://amzn.to/3dbTC4C
O Significado do Casamento https://amzn.to/2ZN1SoR
A Celebração do Sexo https://amzn.to/3EjqvIO

Este é o melhor leitor de ebook e com vários recursos para facilitar sua leitura:
Dispositivos Kindle https://amzn.to/3EmPr1Z