Pílula engorda?
2 de dezembro de 2015
A aposentadoria faz mal!
2 de dezembro de 2015

Sexualidade dos Solteiros

Você já deve ter ouvido que entre homem e mulher acontece uma atração química, e se essa reação não ocorre, não são feitos um para o outro.

Essa química ocorre pelo mecanismo dos sentidos, que enviando estímulos visuais, de sons, toque, paladar ou olfativos, estimulam as áreas do cérebro responsáveis por essas ações através de pulsos elétricos; essa eletricidade percorre os neurônios no cérebro ativando outras estruturas, como o hipotálamo que é responsável por muitas ações de comportamento sexual.

No hipotálamo substâncias, chamadas de fatores de liberação e inibição irão estimular outras estruturas, como a hipófise, uma das principais glândulas responsáveis pelo comportamento humano; nesta glândula hormônios e pré-homônios são liberados para reger os sentimentos.

Esse é o caminho daquilo que assimilamos através dos sentidos, seja para o sexo oposto ou para milhares de atividades durante o dia.

No caso da atração sexual, a química de homem e mulher, ainda passa por estruturas de seus órgãos sexuais, testículos e ovários, para produzirem o estradiol na mulher e a testosterona no homem.

Esses dois hormônios têm flutuação em sua produção devido a fatores psicológicos, comportamentais e ambientais.

A testosterona é o hormônio do desejo sexual no homem e o estradiol atua na libido da mulher.

Se tirarmos essas duas substâncias da fisiologia dos sexos, os adultos perpetuariam um comportamento ambissexual, como as crianças, que apesar de caracterizadas anatomicamente e psicologicamente como macho e fêmea, não possuem comportamento sexual amadurecido.

Assim percebemos como nossos sentimentos, paixões, desejos e o apetite sexual são resultado de substâncias, como os hormônios e outros fatores, que determinam o ritmo da vida.

O sistema compensatório ou de recompensa no cérebro, determina o nível de prazer dessas relações sentimentais. A dopamina, uma substância produzida na glândula adrenal, é responsável pela sensação de prazer que o cérebro, ou nós mesmos, experimentamos e que causa o torpor do prazer.

Excesso ou concentrações variadas de nor-epinefrina e falta de serotonina, determinam a fórmula da paixão, aquela sensação desesperadora em desejar ver a pessoa, estar ao seu lado, toca-la e beija-la!

Ao visualizarmos esta pessoa, já são enviados ao sistema compensatório, estímulos que desencadeiam o mecanismo de recompensa; e outras substâncias entram em cena, como a adrenalina; depois de tocarmos a pessoa, abraça-la e estarmos próximos, a oxcitocina, serotonina; e endorfinas conferem aquela sensação maravilhosa de carinho, paixão e felicidade.

Cada sentimento tem sua fórmula com essas e outras dezenas de substâncias, em concentrações e variantes múltiplas. A oxcitocina é a principal substância responsável pelo prazer feminino; a testosterona a principal para o desejo sexual masculino.

E assim todos os nossos sentimentos são nada mais nada menos que formulações de substâncias químicas, produzidas em nosso organismo.

As coisas relativas ao sexo oferecem um coquetel maravilhoso para o cérebro, e quando estamos apaixonados, amando ou em atividade sexual, estamos dopados por nosso parceiro.

O amor eros também tem sua fórmula e é despejada na corrente sanguínea alcançando o sistema compensatório no cérebro, isto depois de muitas exposições visuais da pessoa amada, e principalmente experiências profundas envolvendo o toque, paladar e olfato – a relação sexual. Ela é uma das maiores experiências compensatórias que o cérebro pode usufruir (de forma natural).

Poderíamos classificar o sexo como o elemento que irá unir as duas pessoas em um só sentimento – o amor Eros; “o homem… apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne” Gênesis 2:24.

Por outro lado, as experiências sexuais furtivas causam sério dano a psique de homem e mulher, e viciam o sistema compensatório através de um comportamento muito conhecido – a infidelidade!

Cabe a nós aqui uma séria reflexão daquilo que vemos, ouvimos e expomos nossos sentidos, nas coisas relativas ao sexo. Quantas exposições são feitas à nossa mente, e quão impressivas são essas experiências; por isso temos tantas recomendações bíblicas quanto às questões sexuais e sentimentais.

.

Ivair Augusto Costa – Bioquímico, Teólogo, amigo e colaborador do Cada Dia.

Leitura recomendada:
A dama, seu amado e seu senhor: As três dimensões do amor feminino https://amzn.to/3EhZSE5
Entre lençóis: Uma visão bem-humorada da intimidade sexual no casamento https://amzn.to/3DbAKO1
Direto ao ponto https://amzn.to/3dbTC4C
O Significado do Casamento https://amzn.to/2ZN1SoR
A Celebração do Sexo https://amzn.to/3EjqvIO

Este é o melhor leitor de ebook e com vários recursos para facilitar sua leitura:
Dispositivos Kindle https://amzn.to/3EmPr1Z