A cura do servo do centurião
22 de setembro de 2021
Jesus ressuscita filho da viúva de Naim
29 de setembro de 2021

Os sentidos

Ver, ouvir, cheirar, pegar, sentir. Os sentidos abrem as janelas para o mundo exterior. É assim para o náutilo e para nós também.

Se uma pessoa perde o sentido do tato, por exemplo, ela pode se queimar, pois não sente o calor das chamas. Quem não ouve bem pode ser atropelado facilmente. Os órgãos dos sentidos agem a partir de raios luminosos, ondas sonoras, odores, sabores ou contato físico, que são transformados em sinais nervosos elétricos. No cérebro, esses sinais são identificados e processados na forma de sons, dor, imagens ou cheiros. É mais ou menos o que acontece com os sinais de TV, que são recebidos por meio de uma antena, decodificados e transformados em imagens. Deus nos fez com supersentidos:

Estendida, a pele ocupa uma área de quase 2 m2

O olho é capaz de enxergar 10 milhões de cores diferentes.

Na língua sentimos os sabores: doce na ponta, amargo atrás, ácido e salgado nas laterais, e umami (sabor estimulado por substâncias químicas) no centro.

O olho pisca cerca de 30 mil vezes por dia.

As células olfativas do nariz identificam cerca de quatro mil cheiros diferentes.

Os sentidos se perdem. Quem fuma não sente o sabor dos alimentos. Som demais detona o tímpano e provoca surdez. Cuide desses dons maravilhosos que nos fazem sentir o sabor de uma gostosa macarronada, ouvir uma linda canção, perceber o cheiro das flores e sentir a presença e o toque da pessoa amada. 

Faz sentido!

.

Inspiração Juvenil 15 de março de 2019