Eleições 2020
11 de março de 2020
O que fazer nestes dias de isolamento
31 de março de 2020

Glaucoma

O Glaucoma é uma doença do nervo óptico responsável por conduzir a imagem captada pelos olhos até o cérebro.

Se o tratamento for iniciado a tempo, a lesão desse nervo aumenta cada vez mais, e a visão vai diminuindo aos poucos, podendo ser perdida de forma definitiva.

Na maioria das vezes, a redução da visão causada pela glaucoma é lenta e percebida apenas nos estágios muito avançados da doença. Por isso, o glaucoma acaba se tornando a principal causa mundial da cegueira irreversível.

É possível evitar a cegueira por glaucoma? 

Sim! Embora seja a principal causa de cegueira irreversível no mundo todo, isso ocorre porque, na grande maioria das vezes, o glaucoma é uma doença assintomática e silenciosa. A consequência é que o diagnóstico pode surgir de forma tardia, quando a visão já está muito comprometida.

Para evitar a cegueira pela doença, é fundamental que o glaucoma seja descoberto o mais precocemente possivel.

Uma vez diagnosticado um tratamento adequado e personalizado será iniciado. Alem disso, exames seriados são necessários para confirmar se a doença está sob controle.

Quem pode desenvolver glaucoma?

Algumas situações aumentam a chance de uma pessoa apresentar a doença:

  • Aumento da pressão dos olhos (pressão intraocular).
  • Idade mais avançada (a partir de 40 anos)
  • Histórico de glaucoma na família
  • Miopia
  • Afro-descendencia
  • Diabetes
  • Uso de medicamento (principalmente colírios) que contém corçticotisoides.

Como saber se eu tenho glaucoma? 

A detecção da forma mais comum de glaucoma é feita durante um exame oftalmológico completo de rotina. Alem de avaliar a eventual necessidade óculos, o médico deve verificar o aspecto do nervo óptico e medir a pressão intraocular.

Como é feito o tratamento do glaucoma?

O tratamento do glaucoma tem, como principal objetivo, estabilizar a doença. Isso é feito através da redução da pressão intraocular. De uma forma geral, quanto a lesão existente no memento do diagnóstico, mais baixa deve ficar a pressão dos olhos.

Diferentes colírios podem ser escolhidos para o tratamento do glaucoma.

Cada colírio tem uma capacidade de redução da pressão ocular. Por outro lado, alguns efeitos colaterais podem acontecer. Caso sinta alguns desconforto ocular ou algum sintoma que não tinha antes de iniciar o tratamento, é importante que comunique isso ao seu médico.

Diferentes colírios podem ser combinados para que se obtenha a maior redução possível da pressão. A adição de medicamentos aumenta a chance de controle do glaucoma, embora possa tornar o tratamento um pouco mais difícil, por elevar o número de gotas de colírio a serem instiladas a cada dia.

A realização de frequente e seriada de exames também faz parte do tratamento do glaucoma. Esses exames (campo visual, fotografia do nervo e tomografia do nervo) permitem que seu médico entenda se a doença está ou não sob controle.

Casos colírios não sejam capazes de controlar a pressão intraocular de forma adequada, opções como aplicações de base e até mesmo cirurgias podem ser necessárias.

Atenção: Estas são apenas informações, para tratamento procure o seu oftalmo.

Panfleto informativo Allergan