E agora?
9 de março de 2020
O que importa?
11 de março de 2020

Ciências Sociais

Duração

08 semestres, conforme sugestão da unidade para o cumprimento do currículo pleno, sendo o prazo máximo de integralização 12 semestres.

Atuação

Entender o comportamento do homem dentro da sociedade e os grandes fenômenos coletivos, como eleições, modismos, traços culturais, hábitos de consumo, revoluções e processos migratórios. Essa é a tarefa do cientista social, profissional que é treinado para desenvolver um olhar global sobre a sociedade e seus comportamentos.

Mercado de trabalho

A eleição do sociólogo Fernando Henrique Cardoso para presidente da República em 1994 deu mais visibilidade à profissão, que, no entanto, já vinha sendo alvo de maior interesse desde o fim da ditadura militar no Brasil (1964-1985). Durante aquele período, muitos cientistas sociais foram perseguidos, pois eram identificados como opositores ao regime.

A redemocratização, a popularização de campanhas como a de combate à fome (idealizada por um sociólogo famoso, Herbert de Souza, o Betinho, falecido em 1997), e ao mesmo tempo a valorização de profissionais com visão global da sociedade – num mundo de muitos especialistas – ampliou as oportunidades para o cientista social.

O prestígio dos cientistas sociais também está em alta numa época em que se dá muita atenção às pesquisas de opinião, muitas das quais são produzidas, idealizadas e interpretadas por profissionais com essa formação.

A rigor, as ciências sociais se dividem em três grandes áreas: sociologia, ciência política e antropologia. A graduação geralmente abrange as três áreas, e o aluno começa a optar por uma já no final do curso.

A especialização vem na pós-graduação, com pesquisas e trabalhos mais aprofundados sobre fenômenos sociais.

A sociologia é a área mais abrangente e a que forma profissionais mais versáteis, que podem trabalhar em praticamente qualquer área – de agências de propaganda a institutos de pesquisa, passando por departamentos de recursos humanos de grandes empresas.

As ciências políticas formam profissionais mais qualificados para a atuação na área pública, em assessorias de governos, empresas ou câmaras legislativas, já que o foco dessa área é o Estado, as relações de poder e o desenvolvimento de políticas e programas governamentais. O planejamento e desenvolvimento de programas como o Fome Zero, por exemplo, têm a participação desse profissional.

A antropologia estuda o comportamento de grupos e culturas em determinado meio. São os antropólogos que estudam as culturas indígenas, a trajetória dos negros na sociedade, as tribos urbanas, etc.

Faixa Salarial: Como a profissão ainda não é regulamentada – um projeto de lei nesse sentido tramita no Congresso Nacional -, a categoria não possui um sindicato que a represente. O salário médio inicial é de R$ 1.500,00, mas pode chegar a R$ 5.000,00.

Maiores informações

http://www.sr1.ufrj.br/CatGrad2002.pdf