Fiisioterapia
2 de janeiro de 2020
Como ser um?
7 de janeiro de 2020

Chique é ser discreta

Regras de etiqueta e comportamento estão atraindo a atenção de um número cada vez maior de pessoas, e já são comuns os quadros que abordam o assunto em diversos programas de televisão. Apesar de a informação estar mais acessível, basta ter um olhar mais atento (ou nem tão atento assim) para perceber gafes desconcertantes que são cometidas pelas mulheres no dia-a-dia e que poderiam ser evitadas com um pouquinho de bom senso.
“Em inglês, bom senso se fala common sense, que traduzindo seria senso comum. Mas infelizmente ele não é tão comum assim” diz o expert em etiqueta Fábio Arruda, autor dos livros “Sempre, Às Vezes, Nunca” e “Chique e Útil”.

Gafes mais comuns entre as mulheres

GAFE 1: arrumar a calcinha ou ajeitar os seios no sutiã em público.

COMO AGIR: “Está aí uma prática que eu acho intolerável, mas que infelizmente é muito comum. Se estiver incomodando, vai até o toalete e arruma. Na frente dos outros não”.

GAFE 2: fazer de tudo para chamar a atenção numa festa

COMO AGIR: Falar alto, fazer gestos e bocas e tentar ser aquilo que você não é apenas para impressionar os outros é muito deselegante. “É o que eu sempre digo, tente ser o melhor que você puder. Seja você mesma, mas tome cuidado. Tem amiga minha que às vezes tem umas atitudes que nem eu reconheço. Dá umas risadas diferentes, faz uns gestos extravagantes, parece até outra pessoa”.

GAFE 3: misturar vida pessoal com vida profissional

COMO AGIR: Segundo Fábio, você pode e deve ser amigável com sua colega de trabalho, mas não precisa contar toda a sua vida para ela. Descrever o encontro da noite anterior e ficar de segredinhos também não é recomendado. “Lembre-se que você está no trabalho e não conversando com suas colegas de clube e academia”.

GAFE 4: fazer fofoca entre amigas

COMO AGIR: Ás vezes a língua coça de vontade de contar alguma coisa ou fazer algum comentário. Fábio ensina que nessas horas, se não tiver nada de bom para dizer, o melhor é ficar de boca fechada. Um exercício que toda pessoa deveria aprender a fazer. O mesmo vale quando a fofoca vem parar nos seus ouvidos. “Se a sua amiga vem te contar o que aconteceu com fulana, diga apenas que prefere não ficar sabendo ou que não gostaria de se intrometer no assunto. É bem mais bacana quando alguém for comentar de você com alguém e dizer: ‘olha, fui contar para sicrana e ela não quis saber’. É muito mais importante ter esse reconhecimento do que saber quem está devendo ou quem comprou o que”.

GAFE 5: usar roupas muito chamativas no escritório

COMO AGIR: Na hora de escolher o figurino do trabalho é preciso muito cuidado. Quem gosta de usar peças decotadas e roupa curta deve deixar esses modelitos para serem usados apenas nos momentos de lazer. É importante ter uma aparência profissional, pois “você compra aquilo que você vê”.

GAFE 6: fazer a clássica pergunta : Quanto custou?

COMO AGIR: Indiscreta e até indelicada, essa pergunta só pode ser feita se você for muito íntima da pessoa em questão. Se esse não for o caso, trate apenas de prestar atenção na peça que você gostou. “Observe a marca, o tecido e depois vá procurar o preço na internet. Hoje se encontra de tudo na rede”.

 

Entrevista de Fábio Arruda concedida Revista Bianchini www.revistabianchini.com.br