O médico, o monstro e a world wide web
31 de julho de 2020
Pais, filhos e educação
7 de agosto de 2020

Sexo seguro?

Todo ano, cerca de 12 milhões de brasileiros contraem doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), entre elas Aids, sífilis, herpes e condiloma. Por isso é importante se precaver durante as relações sexuais usando preservativo, principal arma para se manter 

Infelizmente a grande maioria não segue a orientação de ter relações sexuais apenas com seu cônjuge e acabam ficando expostas a uma séria de doenças que acarretam uma série de problemas que pode inclusive levar a morte

Veja quem pode estar sujeito ao perigo

  • Quem tem relações sexuais sem usar camisinha; 
  • Quem tem parceiro que mantém relações sexuais com outras pessoas e não usa camisinha; 
  • Pessoas que usam drogas injetáveis e compartilham seringas; 
  • Pessoas que têm parceiros que usam drogas injetáveis;

Dependendo do tipo e da evolução da doença, as DSTs podem gerar disfunções sexuais, esterilidade, aborto, bebês prematuros com problemas de saúde, deficiências física e mental e até câncer. Além disso, quem sofre de alguma DST tem mais chance de contrair outras, incluída aí a AIDS.

“Hoje não existem mais grupos de risco, mas comportamentos de risco que podem levar qualquer pessoa a contrair as doenças”

INIMIGO OCULTO 

Ao contrário do que se imagina, algumas DSTs não mostram sua gravidade logo de início. É o caso da sífilis. Na fase primária da doença, surge uma lesão indolor nos órgãos genitais, que, em alguns casos, até desaparece sozinha, mesmo sem tratamento. Só que isso não significa que ela acabou. Se não tratada, evolui para as fases secundária e terciária, podendo provocar problemas neurológicos e cardíacos. 

O coquetel de tratamento antiAids tem garantido maior sobrevida e melhor qualidade de vida aos portadores do vírus HIV Porém, o que muitos parecem não se dar conta é que a medicação não cura a doença e nem impede a transmissão do vírus durante as relações sexuais. Trocando em miúdos: o sucesso do coquetel gerou um certo relaxamento na prevenção. Diante disso, diminuiu o medo, especialmente entre os jovens, de contrair a doença. “Só que a Aids continua a avançar e a fazer vítimas”, alerta a Dra. Elaine. 

Tudo isso sem contar que os pacientes tratados com o coquetel antiAids têm grandes chances de transmitir aos parceiros um tipo de vírus mais resistente. Dessa maneira, o coquetel não será tão eficaz nos portadores que contraíram a doença através de pacientes que estão em tratamento.

AIDS – Síndrome causada pela infecção crônica do organismo pelo vírus HIV. Ele compromete o funcionamento do sistema imunológico, impedindo-o de proteger o organismo contra infecções variadas. 

HEPATITE B – Infecção das células hepáticas pelo vírus HBV. Se apresenta de duas formas: crônica, com ou sem sintomas, e aguda, que evolui rapidamente e pode ser fatal. Os sintomas mais comuns são falta de apetite, febre, náuseas, vômitos, icterícia. 

HERPES GENITAL – Infecção recorrente (vai e volta) que se apresenta na forma de lesões genitais agrupadas (pequenas bolhas). As lesões são dolorosas, provocando vermelhidão no local. 

HPV – Suas lesões se assemelham à couve-flor. Nas mulheres, costumam aparecer na vulva, períneo, vagina e colo do útero. Nos homens, surgem no prepúcio e meato uretral. Conhecida popularmente como crista de galo. 

GONORRÉIA – Muita coceira e corrimento purulento abundante, tanto no homem quanto na mulher. Em alguns casos pode ocorrer febre. Nas mulheres, os sintomas são mais brandos e algumas vezes nem mesmo aparecem. 

CANCRO MOLE· Ferida dolorosa, avermelhada e com fundo purulento que compromete os órgãos genitais externos. Mas pode também se manifestar nos lábios, boca, língua e garganta. 

DONOVANOSE OU GRANULOMA INGUINAL – Doença bacteriana de evolução crônica que se caracteriza pelo surgimento de lesões granulomatosas (grânulos ou caroços), feridas nas regiões genital, perianal e inguinal. Podem surgir também nos órgãos internos. 

LINFOGRANULOMA VENÉREO – Lesões genitais (úlceras) e lesões anais, nódulos na virilha que podem supurar. 

SíFILIS – Doença infecto-contagiosa que evolui de forma crônica. No local de entrada da bactéria forma-se uma ferida que se cura espontaneamente. Um mês depois, lesões de pele semelhantes à alergia que também vão embora sozinhas. A partir daí, durante anos, a doença evolui, podendo atingir cérebro, vasos, coração e olhos, entre outros. 

CLAMíDIA – Corrimento vaginal sem cheiro, coceira vaginal ou peniana. Um ardor vaginal ou uretral pode ser a única manifestação. 

CANDlOíASE (sapinho) – Trata-se de uma das causas mais freqüentes de infecção genital. Apresenta coceira, ardor e corrimento em grumos, semelhante à nata de leite. 

 

.

Leitura recomendada:
A dama, seu amado e seu senhor: As três dimensões do amor feminino https://amzn.to/37nFYJl
Entre lençóis: Uma visão bem-humorada da intimidade sexual no casamento https://amzn.to/2OOfdr5
Direto ao ponto https://amzn.to/2LXS30i
O Significado do Casamento https://amzn.to/37EwPMP
A Celebração do Sexo https://amzn.to/3s1I61b

Este é o melhor leitor de ebook e com vários recursos para facilitar sua leitura:
Kindle 10 geração https://amzn.to/3u6cF7U
Kindle Paperwhite https://amzn.to/3dnp01w
Kindle Oasis https://amzn.to/3rWwrk8


.

Imagem de Ulrike Mai por Pixabay